Bravo! indica

3 a 9 de setembro de 2021

NOVO EPISÓDIO DO PODCAST NO AR

Neste episódio, enquanto o Supremo Tribunal Federal analisa o Marco Temporal, com protestos de indígenas em Brasília, a redação conversa com o pintor, escultor, curador e ativista do povo Macuxi, Jaider Esbell, que mostra seu trabalho na 34ª Bienal de São Paulo e assina a curadoria de uma exposição de arte indígena no MAM paulista. No Papo Cabeça, a escritora e pesquisadora Bianca Santana, autora de Continuo Preta: A Vida de Sueli Carneiro, fala da importância da ativista do movimento negro e da Ocupação Sueli Carneiro, que acontece até 31 de outubro no Itaú Cultural. E mais: Lee “Scratch” Perry, a série Lusofonia da editora Jaguatirica, Lili Boulanger, Hilda Hilst, Fábrica de Arte Marcos Amaro, Lina Bo Bardi, Geraldo Mayrink, Luiz Bolognesi, Pedro Almodóvar, Hilton Lacerda e Fernando Velázquez. Ouça no seu tocador preferido.


AGENDA VIRTUAL

A veterana Helena Ignez atua ao lado da filha, Djin Sganzerla, no elenco de Insônia – Titus Macbeth, espetáculo em temporada online no Teatro Sérgio Cardoso que funde duas tragédias de Shakespeare sob a direção de André Guerreiro Lopes.

Está em cartaz até 15 de setembro a Mostra Afrofuturismo, curadoria de Kênia Freitas para o Centro Cultural São Paulo que destaca filmes como Sun Ra: A Joyful Noise, com o mestre do jazz espacial.

Ao lado de Tiago e Daniel Herz, o pianista Jean Louis Steuerman apresenta Enoch Arden, melodrama para narrador e piano de Richard Strauss, em recital hoje na Sala Cecília Meireles.

No domingo, a Orquestra do Theatro São Pedro e a São Paulo Companhia de Dança se reúnem para o espetáculo Infinitos Traçados, com coreografia baseada em obras de Villa-Lobos e Camargo Guarnieri, entre outros.

Lançado nesta semana, o projeto Masp 360º disponibiliza visitas virtuais em 3D a um dos principais museus do país. A primeira exposição contemplada é Avenida Paulista, individual de Beatriz Milhazes exibida no primeiro semestre.

Orgulho travesti e decolonialidade atravessam a música, o videoclipe e a seleção de fotografias que Ros4 Luz apresenta em Thanksgiving, exposição da Central Galeria disponível na plataforma Vortic.

A escritora e poeta Conceição Evaristo é a convidada do Roda Viva dessa segunda-feira. Na bancada do programa, transmitido online pela TV Cultura, estarão nomes como a atriz Elisa Lucinda e o editor Paulo Werneck.

No feriado de 7 de setembro, o Museu do Ipiranga transmite um pocket show de João Bosco em homenagem a Aldir Blanc gravado no Edifício-Monumento, hoje sob reforma.

O ator Cacá Carvalho começa na quarta uma temporada virtual de A Próxima Estação – Um Espetáculo para Ler, com sessões seguidas de conversas com o público. Na quinta, a Cia. Coisas Nossas atualiza O Corsário do Rei, peça de Augusto Boal com música de Chico Buarque e Edu Lobo, para o ano 2043.


EXPOSIÇÕES PRESENCIAIS

Após ser adiada por conta da pandemia, a Bienal de São Paulo ocupa o tradicional pavilhão no Parque do Ibirapuera a partir de amanhã com sua 34ª edição – cuja curadoria, intitulada Faz Escuro Mas Eu Canto, foi tema de nossa conversa com Paulo Miyada. A poucos metros dali, no mesmo dia, o MAM abre duas mostras: Moderno Onde? Moderno Quando?, provocação das curadoras Aracy Amaral e Regina Teixeira de Barros sobre a Semana de 22, e a mostra de arte indígena contemporânea Moquém_Surarí, organizada por Jaider Esbell.

Na Zipper Galeria, também em São Paulo, está em exibição até 25 de setembro a exposição Rituais da Complexidade, do artista plástico Fernando Velázquez.

No Rio, o destaque de sábado é a abertura de A Memória é uma Invenção, coletiva do MAM carioca que reúne cerca de 300 obras provenientes, além de sua coleção, do Museu de Arte Negra, concebido por Abdias Nascimento, e do Acervo da Laje, de Salvador. Na quarta, a ArtRio, principal feira de arte da cidade, chega à sua 11ª edição e ocupa a Marina da Glória com mostras de galerias estabelecidas, casas jovens e estandes dedicados a artistas únicos, como a marroquina Nathalie Cohen.

Nota dos editores: Lembre-se de agendar a visita ou comprar seu ingresso com antecedência, além de utilizar máscaras seguras, conservar distância das outras pessoas e levar álcool em gel.


LIVROS

De Cada Quinhentos uma Alma, Ana Paula Maia (Companhia das Letras)
O romance retoma o universo do livro anterior da escritora, Enterre seus Mortos, com o personagem Edgar Wilson seguindo a vida de recolher animais mortos e levá-los para serem triturados, desta vez sob um país mergulhado no caos.

Bucareste‑Budapeste: Budapeste‑Bucareste, Gonçalo M. Tavares (Oficina Raquel)
A tensão entre a vida e a história insinua-se nas três narrativas do livro, com personagens em situações bizarras na fronteira da Hungria e da Romênia, alimentando a xenofobia em Berlim e devorando, literalmente, fotos.

Geração 2010: O Sertão é o Mundo, org. Fred Di Giacomo (Reformatório)
A antologia reúne textos de 25 escritores que se originaram fora dos grandes centros, trazendo novas vozes para a literatura brasileira na década – nomes como os de Itamar Vieira Jr., Jarid Arraes e Maria Valéria Resende.

O Único Avião no Céu, Garrett M. Graff (Todavia)
O historiador e jornalista se vale de dezenas de entrevistas, documentos e transcrições de áudio para compor um mosaico de vidas comuns impactadas pelos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001, que mudaram o mundo há exatos 20 anos.


DISCOS

Portas, Marisa Monte (Sony)
O pendor pop dos Tribalistas reverbera neste novo trabalho de Marisa Monte, que apresenta um disco de canções suaves. Tem a parceria mais do que estabelecida com Arnaldo Antunes, canções com Marcelo Camelo e participação de Jorge Drexler.

Donda, Kanye West (Getting Out Our Dreams II/Def Jam)
São 108 minutos de música. É claro que existe uma grande indulgência aí, talvez impulsionada pela viagem evangelizadora que o rapper empreende nos últimos anos. É um disco irregular, que podia ser mais curto, mas que alcança picos altos.

Fire, The Bug (Ninja Tune)
Fazia sete anos que Kevin Martin não lançava um disco pelo seu projeto The Bug. Mesclando a pressão jamaicana e a agressividade inglesa, Fire é um disco que bate no corpo, e encerra a trilogia que começa com London Zoo e segue com Angels & Devils.

A Desordem dos Templários, Guilherme Arantes (Coaxo do Sapo)
Imagine um encontro de Rick Wakeman com Paulo Coelho. Composto na Espanha, o álbum novo de Guilherme Arantes mistura um som épico progressivo, cheio de synths e baladas, com um narrador ao centro que nos guia por uma viagem medieval.


FILMES

A Nuvem Rosa, Iuli Gerbase (Telecine)
Exibido em Sundance, o filme brasileiro rodado em 2019 antecipa a era pandêmica, ao retratar um casal recém-formado que se isola no mesmo apartamento após a chegada de uma nuvem misteriosa, tóxica e cor-de-rosa.

Fungos Fantásticos, Louie Schwartzberg (Netflix)
Com recursos avançados de fotografia e animação, o documentário mergulha no universo dos cogumelos, investigando o papel desempenhado por eles no equilíbrio climático, além de suas propriedades medicinais e psicodélicas.


SÉRIES

Antidistúrbios, Isabel Peña e Rodrigo Sorogoyen (HBO Max)
Quando uma reintegração de posse no centro de Madri termina com uma vítima fatal, agentes da tropa de choque tentam contornar as investigações de abuso, mas encontram resistência na jovem corregedora da polícia espanhola.

Mr. Robot: Sociedade Hacker, Sam Esmail (Prime Video)
A quarta temporada do “techno-thriller” é também a última e conclui a saga do jovem hacker Elliot (Rami Malek) pelos cruzamentos formados por insegurança cibernética, desigualdade econômica e transtornos mentais.