Bravo! indica

22 a 28 de outubro

AGENDA VIRTUAL

Mais de 7 mil itens relacionados à trajetória de Lygia Clark – incluindo obras, catálogos de exposições, vídeos e documentos, além de cartas e materiais inéditos – serão reunidos a partir de sábado em um novo site. Idealizado por Alessandra Clark, neta da artista, o projeto é realizado pela Associação Cultural Lygia Clark com apoio do Itaú Cultural.

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo entra hoje no seu segundo dia e segue em formato híbrido, com sessões presenciais e virtuais, disponíveis nas plataformas Mostra Play, Sesc Digital e Itaú Cultural Play. Programe-se.

O protagonismo feminino marca a segunda semana do festival Sesc Jazz, com a homenagem à compositora Tânia Maria, hoje, e dois shows internacionais na quarta: da pianista dinamarquesa Kathrine Windfeld e da trombonista belga Nabou Claerhout.

O jornalista e publisher da Bravo!, Guilherme Werneck, apresenta hoje um set transmitido pelo Improfest – Festival Internacional de Improvisação e Arte Sonora. A improvisação com discos terá como base gravações de três guitarristas (Derek Bailey, Bill Frisell e Mary Halvorson) e os tambores de Alessandra Leão.

A Osesp recebe nessa sexta a solista alemã Isabelle Faust, que interpreta o Concerto para Violino, de Benjamin Britten, sob a regência de Arvo Volmer. Ainda hoje, a Sala Cecília Meireles transmite o recital da pianista Lígia Moreno, com programa que inclui os Quadros de uma Exposição, de Modest Mussorgsky. Na quinta, é a vez de Antonio Meneses tocar o Concerto para Violoncelo nº 1, de Camille Saint-Saëns, e peças de Tchaikovsky ao lado da Filarmônica de Minas Gerais e seu maestro, Fabio Mechetti.

O Inhotim exibe amanhã um show da jovem cantora baiana Agnes Nunes gravado na Galeria Rivane Neuenschwander do instituto. Na quarta, Ná Ozzetti, Patrícia Bastos e Socorro Lira abrem a rodada de shows da mostra feminista Elas em Cena, hospedada pelo Centro Cultural São Paulo.

No sábado e no domingo, a Cia. Os Crespos apresenta o documentário Afetos e Transgressões – Um Diário de Trabalho e o filme-peça Dois Garotos que se Afastaram Demais do Sol no YouTube da SP Escola de Teatro.

Com atividades online e presenciais, o Festival CoMA – Consciência, Música & Arte começa na segunda uma série de mesas de debate com convidados como a pesquisadora e ativista Geni Núñez e o neurocientista Sidarta Ribeiro.

Na quinta, o Goethe-Institut São Paulo lança o podcast Risca Faca – Arte por Quem Faz, com episódios semanais e convidados como a curadora Keyna Eleison e o artista Denilson Baniwa.

Idealizada por diretores e diretoras de fotografia, a Iris Cinematografia Brasileira é uma revista online, trimestral e gratuita. A edição atual conta com um depoimento de Adrian Teijido sobre o trabalho no filme Marighella, de Wagner Moura.


ATIVIDADES PRESENCIAIS

Cerca de 300 itens compõem a Constelação Clarice, exposição que o IMS Paulista abre amanhã com manuscritos, cartas, fotografias e outros documentos ligados à escritora Clarice Lispector. A curadoria é assinada por Eucanaã Ferraz e Veronica Stigger.

Um programa duplo ocupa o Theatro Municipal de São Paulo a partir de hoje com A Voz Humana, de Francis Poulenc, e a Ópera Aberta, de Gilberto Mendes, sob direção de André Heller-Lopes. Na quinta, o Grupo Corpo sobe ao palco do Teatro Alfa para a estreia de Primavera, com música da dupla Palavra Cantada; aproveite e ouça a entrevista do coreógrafo Rodrigo Pederneiras ao Bravo! Podcast.

No Rio de Janeiro, o Circo Voador reabre as portas e recebe, hoje e amanhã, shows do rapper Marcelo D2, que apresenta o repertório do disco Assim Tocam os Meus Tambores.

De volta às ruas de Belo Horizonte, o CURA – Circuito Urbano de Arte desembarca na Praça Raul Soares e destaca o trabalho de artistas indígenas, como o Coletivo Mahku, do Acre, e os peruanos Sadith Silvano e Ronin Koshi, do povo Shipibo.

Nota dos editores: Lembre-se de agendar a visita ou comprar seu ingresso com antecedência, além de utilizar máscaras seguras, conservar distância das outras pessoas e levar álcool em gel. Não se esqueça, também, de verificar se os locais exigem comprovante de vacinação contra a Covid-19 na entrada.


CURANDEIRAS

Em entrevista a Rafael Ventuna, Deborah Colker fala sobre o retorno aos palcos com a sua companhia de dança e as inspirações para a coreografia do espetáculo Cura, em cartaz no Rio de Janeiro. “A ideia de não haver cura para mim é inconcebível. Tudo tem que ter cura. Se não tem cura no plano físico, tem no emocional, no espiritual, no intelectual. E, no final, sempre tem a grande cura, que é a morte.”


ATELIÊ DO ARTISTA

O tempo é a matéria-prima de Adriana Rocha, cujo trabalho se situa entre o desenho, a pintura em acrílico e o apagamento – a lavagem das telas que geram imagens silenciosas e oníricas, vestígios de memórias. Confira nossa visita ao ateliê da artista.


LIVROS

Anos de Chumbo e Outros Contos, Chico Buarque (Companhia das Letras)
O cantor, compositor e romancista estreia no gênero com oito contos com temas que abarcam personagens e situações entre o “poético e o cômico”, sem deixar de apontar a “sordidez e o patético da condição humana”.

Mundo Real, Brandon Taylor (Fósforo)
Solitário e deslocado, Wallace, um jovem negro que ganhou uma bolsa para cursar pós-graduação em bioquímica, precisa lidar com o luto (e com as suas próprias emoções) quando seus colegas de universidade descobrem que ele perdeu o pai semanas antes.

Elefantes no Céu da Piedade, Fernando Molica (Patuá)
A atmosfera da ditadura militar no início dos anos 70 é representada pelos sonhos de prosperidade de uma família suburbana de Piedade, no Rio de Janeiro, em constraste com a chegada de um parente capixaba, procurado pelo regime.

A Potência das Fendas, Flo Menezes e Vladimir Safatle (N-1 Edições)
Publicado na forma de um diálogo, o livro traz meditações do compositor-filósofo e do filósofo-compositor acerca de estratégias de criação em música contemporânea e os desafios colocados à arte radical.


DISCOS

Fusão Ancestral, Arthur Navarro com Kiranpal Singh e Dhiego Valadares (Atlantis Music & Sound)
Não é nada banal se aventurar em fusões, ainda mais quando se tem de um lado a música indiana clássica de Singh e a percussão calcada em ritmos capixabas, como congo e casaca, de Valadares. Navarro consegue unir esses universos distintos numa música que faz a mente se manifestar.

Espelhos, Felipe S (Zelo)
O segundo disco solo do vocalista do Mombojó abre um diálogo diferente. Aqui, letra e música partem da experiência pandêmica com mundo digital para perfurar os sentidos, às vezes como acupuntura, de forma regeneradora, em outras como tortura, num flerte niilista.

From Dreams to Dust, The Felice Brothers (Yep Roc Records)
A banda liderada por dois irmãos inevitavelmente evoca muitas outras com sua mistura de country music e folk americano, de Cowboy Junkies a Lambchop, passando por Bob Dylan e Neil Young. O som fica muito no cânone, mas o tempero vem das letras bem sacadas.

Sounds While Waiting, Ellen Arkbro (Subtext)
A organista trabalha o som como arte. Nessas quatro gravações na igreja Södra Unnaryds, na Suécia, Arkbro explora a espacialidade e a sustentação do som trabalhando com diferentes órgãos de tubo e as passagens entre os instrumentos. Minimalismo 3.0.


FILMES

Duna, Denis Villeneuve (Cinemas)
Depois de dirigir a sequência de Blade Runner, Villeneuve apresenta a primeira parte de sua adaptação do clássico da literatura sci-fi escrita por Frank Herbert. Estelar, o elenco conta com nomes como Timothée Chalamet, Zendaya e Oscar Isaac.

Crianças do Sol, Majid Majidi (VOD)
O jovem Ali (Roohollah Zamani) e seus amigos, que vivem de bicos e pequenos furtos, veem a chance de realizar os seus sonhos ao encontrar um tesouro escondido em um túnel. Pelo longa, o diretor iraniano venceu o prêmio Lanterna Mágica em Veneza.


SÉRIES

Insecure, Issa Rae e Larry Wilmore (HBO)
A comédia dramática, que aborda a experiência de ser uma mulher negra nos EUA de hoje segundo o ponto de vista de Issa, criadora e protagonista da série, chega nesse domingo (24) à sua quinta e última temporada.

The Morning Show, Jay Carson e Kerry Ehrin (Apple TV+)
Estrelada por Jennifer Aniston e Reese Witherspoon, a série acompanha os bastidores de um programa de notícias cujo âncora, interpretado por Steve Carrell, é afastado em meio a acusações de assédio. Segunda temporada já disponível.